interracial-couple-sitting-back-back-bed-1200x791.jpg
15/mar/2023

O ronco pode ser visto como um problema engraçado, mas é mais do que uma questão de humor. O ronco é comum, afetando quase metade dos homens de meia idade e até um quarto das mulheres. O ronco é causado por vias aéreas semiobstruídas, que fazem com que a língua “caia” em direção à garganta, o que pode levar a vibrações, muitas vezes inofensivas, mas em alguns casos, pode indicar apneia do sono, quando a obstrução leva a pessoa a parar de respirar várias vezes. A apneia do sono pode ser prejudicial para a saúde e precisa ser investigada.

O recorde mundial de ronco mais alto já gravado é de 92 decibéis. Uma conversa, em geral, chega a 60 dbs. Um aspirador de pó, 70 dbs. O ronco está mais próximo de um trator (98 dbs) ou de uma serra elétrica (100 dbs). Na Inglaterra, o jornal Daily Mail fez sua própria medição e encontrou uma vovó que ronca a 111 dbs. É mais do que um jato voando baixo (103 dbs). Obviamente, o respectivo vovô dormia sempre em outro quarto.

O ronco também pode ser um problema emocional, especialmente em relacionamentos. Uma pessoa com apneia do sono pode “acordar” várias vezes à noite e não perceber, mas quem dorme com ela sofre com a falta de sono. Uma pesquisadora estudou a relação entre casamento e apneia do sono, e descobriu que em um casal estudado, a esposa do roncador tinha uma eficiência de sono de apenas 73%, com mais de trinta interrupções noturnas devido aos roncos. Isso pode afetar a satisfação no casamento.

Devido à falta de soluções permanentes para o ronco, especialmente quando não está associado à apneia, muitos casais optam por dormir em quartos diferentes. Essa decisão é conhecida pelos psicólogos como “divórcio do sono“, que pode ter um impacto negativo na intimidade do casal, não apenas sexualmente, mas também na comunicação e resolução de questões importantes que costumam ocorrer antes de dormir.

O estudo envolveu o tratamento com uma máquina de Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas (CPAP), que foi bem-sucedido no casal estudado, resultando em um aumento significativo na eficiência do sono da esposa e em uma pontuação mais alta em um quiz de satisfação no casamento. O ronco pode trazer problemas de comunicação, já que a vítima do roncador pode ter dificuldade em explicar o impacto do problema. Além disso, o ronco pode levar a falta de sono, o que pode afetar negativamente a gratidão e a cooperação em relacionamentos.

Em resumo, o ronco é um problema comum que pode indicar apneia do sono e afetar a saúde e a satisfação em relacionamentos. O tratamento com CPAP pode ser uma opção eficaz, e é importante que as pessoas que roncam levem o problema a sério e procurem ajuda médica, se necessário.

Quer saber mais sobre o tratamento com CPAP? Fale com um de nossos especialistas.


man-sleeping-bed-1-1200x800.jpg
13/mar/2023

A apneia do sono é um distúrbio do sono comum que afeta muitas pessoas em todo o mundo. É caracterizada por paradas respiratórias breves e repetitivas durante o sono, que podem levar a uma série de riscos para a saúde se não forem tratadas adequadamente.

Uma das principais complicações da apneia do sono não tratada é a hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta. Durante as paradas respiratórias, o cérebro recebe menos oxigênio, o que faz com que os vasos sanguíneos se contraiam e a pressão arterial aumente. Se essa condição persistir por um longo período de tempo, pode levar a danos nos órgãos e doenças cardíacas.

Outra complicação potencial da apneia do sono não tratada é o diabetes tipo 2. A apneia do sono pode afetar a regulação do açúcar no sangue e tornar o corpo menos sensível à insulina, um hormônio que ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue. Isso pode aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2, que é uma doença crônica que pode levar a complicações graves, como doenças cardíacas, danos nos rins e cegueira.

Além disso, a apneia do sono não tratada pode levar a problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade. A privação de sono causada pela apneia do sono pode afetar o humor, a memória e a capacidade de concentração, o que pode levar a problemas no trabalho e nas relações interpessoais.

Felizmente, a apneia do sono pode ser tratada com sucesso por meio da terapia do sono CPAP. Esta terapia envolve o uso de uma máquina CPAP (Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas) que fornece uma pressão constante de ar para manter as vias aéreas abertas durante o sono. A terapia do sono CPAP tem sido comprovada como um método altamente eficaz de tratamento da apneia do sono, reduzindo significativamente as complicações de saúde associadas à condição.

Se você está sofrendo de apneia do sono, é importante que você consulte um médico especialista para discutir suas opções de tratamento, incluindo a terapia do sono CPAP. Lembre-se de que uma boa noite de sono é fundamental para a sua saúde e bem-estar, e o tratamento adequado da apneia do sono pode ajudá-lo a alcançar isso.

Se você quiser saber mais sobre como funciona a terapia do sono CPAP, confira nosso artigo sobre o assunto “Como funciona a terapia do sono CPAP?”, ou se quiser falar com um dos nossos especialistas e tirar dúvidas, clique aqui.


front-view-burger-stand-1-1200x800.jpg
10/mar/2023

A qualidade do sono é essencial para uma vida saudável e feliz. Quando não conseguimos dormir bem, ficamos cansados, irritados e com dificuldade de concentração. Além disso, a privação do sono pode levar a uma série de problemas de saúde, como obesidade, diabetes e hipertensão.

Muitas vezes, não percebemos que os nossos hábitos alimentares podem estar interferindo na qualidade do nosso sono. Alguns alimentos, em especial, podem prejudicar o sono e fazer com que tenhamos dificuldade para adormecer ou acordemos várias vezes durante a noite.

Confira a seguir 10 alimentos que estão prejudicando a qualidade do seu sono:

Você sabia que o café pode tanto estimular como deixá-lo cansado? -  04/03/2023 - UOL VivaBem

#1 Cafeína: O consumo de cafeína pode estimular o sistema nervoso e interferir na qualidade do sono. Evite tomar café, chá preto, refrigerantes à base de cola e bebidas energéticas à noite.

Como degustar um whisky de maneira correta - Caruso Lounge Blog

#2 Álcool: Embora o álcool possa ajudar a relaxar e adormecer mais rapidamente, ele também pode levar a despertares frequentes durante a noite e a uma redução na qualidade do sono.

Bean to Bar e Tree to Bar: tendências da produção de chocolate

#3 Chocolate: O chocolate contém cafeína e teobromina, que podem estimular o sistema nervoso e prejudicar o sono.

Tipos de pimenta: quais existem, benefícios e como usá-las

#4 Alimentos picantes: Alimentos muito picantes podem causar azia e desconforto gastrointestinal, o que pode atrapalhar o sono.

Bacon Crocante

#5 Gorduras saturadas: Alimentos ricos em gorduras saturadas, como carnes vermelhas e queijos amarelos, podem levar a problemas de digestão e atrapalhar o sono.

Fotos de Alimentos açucarados, Imagens de Alimentos açucarados sem  royalties | Depositphotos

#6 Alimentos açucarados: Alimentos muito açucarados, como doces e refrigerantes, podem levar a um aumento nos níveis de açúcar no sangue, o que pode interferir na qualidade do sono.

As bebidas gaseificadas descalcificam os ossos? - Life&Style

#7 Bebidas gaseificadas: As bebidas gaseificadas podem levar a gases e desconforto abdominal, o que pode interferir no sono.

Alimentos ácidos podem trazer riscos sérios para a saúde - Notibras

#8 Alimentos ácidos: Alimentos muito ácidos, como frutas cítricas e tomates, podem causar refluxo e azia, o que pode atrapalhar o sono.

Receita de Pastel de feira, enviada por Luís Guilherme Fernandes Pereira -  TudoGostoso

#9 Alimentos pesados: Alimentos pesados, como frituras e pratos muito condimentados, podem levar a problemas de digestão e causar desconforto abdominal, o que pode atrapalhar o sono.

Você sabe o que o refrigerante faz com o seu corpo? - Casa e Jardim |  Reportagem

#10 Refrigerantes: Além de serem ricos em açúcar, os refrigerantes também contêm cafeína e outros estimulantes, o que pode prejudicar o sono.

Evitar ou reduzir o consumo desses alimentos pode ser uma forma simples e eficaz de melhorar a qualidade do sono. Se você tem problemas para dormir, é importante também adotar hábitos saudáveis, como dormir em um ambiente escuro e silencioso, manter um horário regular para dormir e acordar, evitar atividades estimulantes antes de dormir e praticar exercícios físicos regularmente.

Lembre-se de que uma boa noite de sono é fundamental para a sua saúde e bem-estar. Se você ainda tem dificuldades para dormir, consulte um médico especialista para obter ajuda e orientação adequada. Além disso, é importante manter hábitos saudáveis de sono, como ter uma rotina consistente de horários para dormir e acordar, evitar o uso de eletrônicos antes de dormir, manter o quarto escuro, fresco e silencioso, e fazer atividades relaxantes antes de dormir, como meditação ou leitura.

Lembre-se de que cada pessoa é única e pode reagir de forma diferente a certos alimentos, bebidas ou hábitos de sono. Se você notar que algum alimento ou bebida afeta negativamente a qualidade do seu sono, tente evitar ou reduzir o consumo e observe se há melhorias.

Em resumo, cuidar da alimentação é essencial para ter uma boa noite de sono. Alguns alimentos podem ajudar a melhorar a qualidade do sono, enquanto outros podem prejudicá-la. Conheça o seu corpo e observe como ele reage aos diferentes alimentos e bebidas. Assim, você poderá fazer escolhas mais conscientes e promover um sono mais saudável e revitalizante.


imagem_2023-03-06_092601724.jpg
08/mar/2023

A apneia do sono é um distúrbio do sono comum que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. É caracterizada por paradas temporárias na respiração durante o sono, que podem durar de alguns segundos a mais de um minuto. Essas paradas respiratórias podem ocorrer várias vezes por hora, levando a interrupções no sono e a uma série de problemas de saúde.

Os sintomas da apneia do sono podem variar, mas alguns dos mais comuns incluem:

  1. Ronco alto: o ronco é um dos sintomas mais comuns da apneia do sono. É causado pelo estreitamento das vias respiratórias durante o sono, o que faz com que o ar passe pelas passagens estreitas com dificuldade, gerando vibrações que produzem o som do ronco.
  2. Paradas respiratórias: as paradas respiratórias durante o sono são um sintoma característico da apneia do sono. Elas podem ser acompanhadas por um som semelhante a um engasgo ou a um ronco alto, seguido por um silêncio repentino, quando a pessoa para de respirar temporariamente.
  3. Fadiga diurna: a apneia do sono pode levar à fadiga diurna, sonolência e cansaço excessivo. Isso ocorre porque as paradas respiratórias durante a noite interrompem o sono, fazendo com que a pessoa acorde várias vezes sem perceber, prejudicando a qualidade do sono.
  4. Problemas de concentração: a falta de sono adequado devido à apneia do sono pode afetar a capacidade da pessoa de se concentrar e focar nas tarefas diárias.
  5. Dores de cabeça matinais: algumas pessoas com apneia do sono podem acordar com dores de cabeça matinais, que podem ser causadas por uma diminuição no fluxo sanguíneo para o cérebro durante as paradas respiratórias.
  6. Irritabilidade: a falta de sono adequado também pode levar à irritabilidade e mudanças de humor.

Se você está sofrendo de alguns desses sintomas, é importante procurar ajuda médica para avaliar se você pode ter apneia do sono. O diagnóstico precoce e o tratamento da apneia do sono podem ajudar a prevenir uma série de problemas de saúde e melhorar a qualidade de vida.

 

O tratamento da apneia do sono pode incluir mudanças no estilo de vida, como perda de peso, evitar o consumo de álcool e sedativos antes de dormir, ou uso de dispositivos de pressão positiva contínua nas vias respiratórias (CPAP) durante o sono. O CPAP é um dispositivo que fornece uma pressão de ar constante para manter as vias respiratórias abertas durante o sono, reduzindo as paradas respiratórias e melhorando a qualidade do sono.

Pessoas que sofrem de apneia do sono também podem sentir cansaço excessivo durante o dia, dificuldade de concentração, irritabilidade, alterações de humor e dores de cabeça. Em casos mais graves, a apneia do sono pode até mesmo levar a problemas cardíacos, como arritmia e hipertensão.

Caso você esteja apresentando alguns desses sintomas, é importante buscar ajuda médica para investigar se pode estar sofrendo de apneia do sono. O diagnóstico é feito por meio de uma avaliação clínica e de exames específicos, como a polissonografia.

É importante destacar que a apneia do sono pode ser tratada, e o tratamento é fundamental para melhorar a qualidade de vida do paciente e prevenir complicações mais graves. O tratamento mais comum é o uso de um equipamento chamado CPAP, que consiste em uma máscara que é colocada sobre o nariz e/ou a boca do paciente durante o sono, e que mantém as vias aéreas abertas por meio de uma pressão de ar.

Saiba mais sobre a terapia do sono CPAP neste artigo: Como funciona a terapia do sono CPAP

Em resumo, a apneia do sono é um distúrbio que pode causar diversos sintomas e prejudicar a qualidade de vida das pessoas que sofrem com ele. É importante estar atento aos sinais e buscar ajuda médica caso suspeite que possa estar sofrendo de apneia do sono. O tratamento adequado pode melhorar significativamente os sintomas e evitar complicações mais graves.


imagem_2023-03-06_085004732.jpg
06/mar/2023

O ronco é um problema comum que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Embora possa ser irritante para quem dorme ao lado, o ronco também pode ser um sinal de um problema de saúde subjacente. Neste artigo, vamos discutir as causas do ronco e como elas afetam a qualidade do sono.

As causas do ronco são variadas e podem incluir fatores físicos, como obstrução das vias respiratórias, bem como fatores comportamentais, como o consumo de álcool. As causas mais comuns incluem:

  1. Obstrução das vias respiratórias: quando as estruturas que não são rígidas das vias respiratórias ficam estreitas ou bloqueadas, o ar ao passar por essas áreas pode fazer essa estrutura vibrar, o que pode levar ao ronco. Isso pode ocorrer devido a uma variedade de fatores, incluindo alergias, desvio de septo, amigdalite, sinusite e excesso de peso.
  2. Relaxamento dos músculos da garganta: quando os músculos da garganta estão muito relaxados, eles podem vibrar à medida que o ar passa, produzindo o som do ronco. Isso pode ser causado por fatores como idade, excesso de peso, consumo de álcool, tabagismo e sedativos.
  3. Consumo de álcool e sedativos: o consumo de álcool e sedativos relaxa os músculos da garganta, o que pode levar ao ronco. Além disso, o álcool pode levar à inflamação das vias respiratórias, o que pode piorar o ronco.
  4. Postura do sono: dormir de costas pode piorar o ronco, uma vez que a língua e os músculos da garganta são mais propensos a relaxar e obstruir as vias respiratórias nessa posição.

As causas do ronco podem ter um impacto significativo na qualidade do sono. O ronco pode levar a interrupções frequentes do sono, o que pode resultar em sonolência diurna, fadiga, irritabilidade e problemas de concentração. Além disso, o ronco pode levar a uma diminuição do fluxo de oxigênio durante o sono, o que pode levar a problemas de saúde a longo prazo, como pressão arterial elevada, doenças cardiovasculares e acidentes vasculares cerebrais.

Felizmente, existem várias opções de tratamento para o ronco, que variam desde mudanças no estilo de vida até procedimentos médicos mais invasivos. Algumas opções incluem:

  1. Perda de peso: se você estiver acima do peso, a perda de peso pode ajudar a reduzir o ronco, uma vez que a obesidade é um dos principais fatores de risco para o ronco.
  2. Mudança de postura: dormir de lado ou com a cabeça elevada pode ajudar a reduzir o ronco em algumas pessoas.
  3. Tratamento de alergias e sinusite: tratar alergias e sinusite pode ajudar a reduzir a inflamação das vias respiratórias, o que pode melhorar o fluxo de ar e reduzir o ronco.
    1. Dispositivos orais: esses dispositivos são colocados na boca e ajudam a manter as vias respiratórias abertas durante o sono. Eles podem ser uma boa opção para pessoas que roncam devido ao relaxamento dos músculos da garganta.
    2. CPAP: CPAP (pressão positiva contínua nas vias respiratórias) é uma máscara que é usada durante o sono e fornece uma pressão de ar constante para manter as vias respiratórias abertas. É uma opção eficaz para pessoas que roncam devido à obstrução das vias respiratórias.
      Para saber mais sobre o CPAP, fale agora com um dos nossos especialistas.
    3. Cirurgia: em casos graves de ronco, a cirurgia pode ser uma opção. Isso pode incluir a remoção das amígdalas ou adenoides, ou cirurgia para corrigir um desvio de septo.

Em resumo, o ronco pode ser causado por uma variedade de fatores, incluindo obstrução das vias respiratórias, relaxamento dos músculos da garganta e consumo de álcool ou sedativos. As causas do ronco podem ter um impacto significativo na qualidade do sono e na saúde em geral. Felizmente, existem muitas opções de tratamento disponíveis para ajudar a aliviar o ronco e melhorar a qualidade do sono.

Se você ou alguém que você conhece ronca regularmente, é importante procurar a ajuda de um profissional médico. Eles podem avaliar as causas do ronco e ajudar a determinar o melhor curso de tratamento para você. Com o tratamento adequado, muitas pessoas podem reduzir ou eliminar o ronco e melhorar significativamente a qualidade do sono.

 


sono.jpg
14/fev/2020

Sabendo da importância do sono para que tenhamos um dia produtivo, é importante ressaltar a necessidade de um certo cuidado com alguns hábitos que prejudicam nosso desempenho no sono. Nesse artigo iremos trazer 3 dicas para você otimizar o seu sono.

1 – Prepare seu quarto

Para ter uma boa noite de sono é essencial dar uma relaxada em nosso corpo para que possamos adormecer tranquilos, e um fator essencial para que isso ocorra, é a presença do hormônio melatonina.
.A melatonina é um hormônio produzido por uma glândula existente bem no meio do nosso cérebro, e para que ela seja produzida, é necessário desligar todo tipo de iluminação existente dentro do quarto, como por exemplo: TV, celular, abajur, relógio digital, etc.

2 – Desintoxicação eletrônica

Se você quer mesmo melhorar seu sono, é necessário o sacrifício de alguns péssimos hábitos que prejudicam a nossa higiene do sono. Dentre esses péssimos hábitos, temos como destaque a utilização do celular minutos antes de dormir. Como foi comentado nesse artigo anteriormente, qualquer exposição a claridade faz com que o corpo entenda que não é o momento correto de se produzir melatonina, e a utilização de qualquer dispositivo eletrônico até 30 minutos antes de dormir prejudica o relaxamento natural do organismo.
3 – Atividade física já!
Que a atividade física é essencial para ter uma vida saudável, já é uma notícia antiga, mas saiba que é muito importante evitar exercícios físicos, principalmente os de alta intensidade, em horários próximos ao de recolhimento, caso contrário o sono poderá ser prejudicado pela falta de tempo oferecida ao organismo para desacelerar o metabolismo.
Essas foram as nossas dicas para que você tenha uma excelente noite de sono. E se você estiver lendo essa matéria deitado na cama a noite, desligue e vá dormir já.

 


apneia_do_sono-1170x627-1.png
20/nov/2019

Sobre a apneia do sono

A apneia do sono é um distúrbio do sono comum que se caracteriza por repetidas interrupções na respiração durante o ciclo de sono. Estas interrupções, conhecidas como apneia, são provocadas pela retração de tecidos moles nas vias respiratórias, o que impede a chegada de oxigênio aos pulmões.

A apneia do sono perturba o ciclo do sono e pode reduzir drasticamente a energia, o desempenho mental e a saúde a longo prazo. É importante não ignorar sintomas potencialmente perigosos, como ronco e sonolência diurna excessiva, e consultar um especialista do sono. O tratamento pode ajudá-lo a conseguir o tipo de sono de que necessita para ajudá-lo a se sentir melhor todos os dias

Músculos fracos nas vias respiratórias, uma língua grande, obesidade e outros fatores podem causar a retração do tecido das vias respiratórias e obstruir a respiração.

Você não está sozinho(a)

Cerca de 10% dos adultos em todo o mundo sofrem de apneia do sono e, destes, cerca de 90% não foram diagnosticados.1 Nos Estados Unidos, um em cada cinco adultos tem, pelo menos, apneia obstrutiva do sono ligeira.

Isto é importante porque a apneia do sono é uma condição grave. A apneia do sono perturba o ciclo do sono e pode reduzir drasticamente a energia, o desempenho mental e a saúde a longo prazo. Em alguns casos, se não for tratada, a apneia do sono pode ser fatal.

Pode ser difícil dar os primeiros passos para descobrir se tem apneia do sono. Estamos aqui para ajudar.

Sintomas e riscos da apneia do sono

A apneia do sono não tratada está associada à inúmeros riscos para a saúde, por isso é importante consultar um especialista de sono se apresentar esses sintomas ou sinais.

Durante a noite                                                                                                    

Sintomas noturnos

  • Ronco alto e persistente
  • Pausas na respiração verificadas
  • Asfixia ou respiração ofegante durante o sono
  • Sono agitado
  • Idas frequentes ao banheiro
Durante o dia

Sintomas diurnos

  • Dores de cabeça ao acordar
  • Fadiga diurna excessiva
  • Baixa concentração
  • Depressão ou irritabilidade
  • Sonolência durante atividades de rotina

 

Quais são os riscos do não tratamento da apneia do sono?


A apneia do sono pode ter riscos graves para a saúde a curto e longo prazo se não for tratada, incluindo:

  • Elevada pressão arterial
  • Batimento cardíaco irregular
  • Doença cardíaca/ataque cardíaco
  • AVC
  • Diabetes tipo 2
  • Acidentes de trabalho e com automóveis

Qual é o tratamento para a apneia do sono?

Normalmente, a pressão positiva das vias respiratórias (PAP) é o tratamento. É não-invasiva e pode ajudar com os sintomas quando utilizada como indicado. Menos frequentemente, recorre-se a cirurgia ou aparelhos orais, o que pode ser eficaz em determinados casos. Qualquer plano de tratamento deve incluir perda de peso, se necessário, exercício e evitar o álcool, sedativos e hipnóticos.

Conheça equipamentos para o tratamento, clique aqui.

FONTE: https://www.philips.com.br/c-e/hs/sleep-apnea-therapy.html#terapia_para_apneia_do_sono


5af4e1_weight-scale.jpg
20/nov/2019

Agora está comprovado: uma redução moderada do consumo de calorias pode melhorar os sintomas da apneia obstrutiva do sono em pessoas obesas. A conclusão é de um estudo realizado no Laboratório de Patologia Clínica e Experimental da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro).
A apneia do sono ocorre quando uma via respiratória é bloqueada subitamente e interrompe a respiração, resultando em episódios de roncos altos à noite e de fadiga crônica durante o dia. Além da dificuldade para dormir, o problema é associado à alta pressão arterial, arritmias, derrames e problemas cardíacos.
Resultado da pesquisa de mestrado da nutricionista Julia Freitas, defendida no Instituto de Nutrição da Uerj sob orientação da professora Márcia Simas, o trabalho foi apresentado esta semana em encontro científico da American Heart Association (Sociedade Americana do Coração), em São Francisco (EUA).
Insônia pode durar a vida inteira se não for tratada, avisa especialista
De acordo com Freitas, estudos anteriores já indicavam que a apneia obstrutiva do sono pode ser reduzida com uma diminuição radical de peso, por meio de cirurgia bariátrica, restrição severa de calorias, ou programas muito intensos de atividades físicas. Mas pela primeira vez ficou demonstrado que uma diminuição moderada das calorias — com perda de 5,5 quilos, em média — já produz efeitos benéficos para o problema respiratório.
Veja dicas para melhorar sua noite de sono
Segundo Julia, “submetemos os pacientes à restrição de calorias que é recomendada pelas diretrizes internacionais atuais para controle da obesidade”.
— Essa restrição moderada leva à diminuição de 5% a 10% do peso inicial da pessoa. Queríamos saber se, com uma redução calórica dessa ordem o paciente já teria uma melhora na apneia obstrutiva do sono.
Ao longo de 16 semanas, 21 pessoas obesas de 20 a 55 anos com histórico de apneia obstrutiva do sono foram analisadas em testes clínicos. Um grupo foi instruído a reduzir o consumo de calorias em 800 calorias diariamente. Outro grupo manteve sua DIETA habitual.
— Constatamos que os pacientes do grupo submetido à restrição moderada de calorias tiveram menos pausas na respiração durante o sono, pressão sanguínea mais baixa e maiores níveis de oxigênio no sangue, além da PERDA DE PESO corporal.
Segundo ela, a severidade da apneia obstrutiva do sono é classificada pelo número de episódios noturnos. O paciente é diagnosticado com o problema quando tem, durante a noite, mais que cinco pausas por hora na respiração. Em casos muito severos as pausas podem chegar a 30 por hora.
— Os pacientes tiveram uma redução de peso de 5,5 quilos, em média. Com essa redução, todos tiveram melhora na apneia obstrutiva do sono e alguns deles passaram a ter índice de episódios inferior a 5 por hora.
A principal mensagem do estudo é que não é preciso ser radical: uma pequena redução no peso corporal pode levar a uma melhora na apneia obstrutiva do sono.
A pressão arterial dos pacientes foi reduzida em 4 milímetros de mercúrio, em média, segundo a pesquisadora.
— Essa redução da pressão arterial não é significativa estatisticamente, mas é relevante do ponto de vista clínico.
A hipótese para explicar a ligeira melhora da pressão arterial, segundo ela, é uma diminuição de atividade do sistema nervoso simpático.
Fonte: http://noticias.r7.com/saude/reducao-de-calorias-pode-melhorar-apneia-do-sono-diz-estudo-12092014

d7654d_shutterstock_895225122.jpg
20/nov/2019

Um estudo do University Hospitals Case Medical Center em Cleveland, Ohio, mostrou que quem dorme pouco “tem mais sinais de idade na pele e recuperação mais lenta das agressões ambientais”, como radiação ultravioleta. Apresentado na International Investigative Dermatology Meeting em Edinburgo, na Escócia, a pesqusia foi encomendada pela Estée Lauder.
— Enquanto a privação crônica do sono foi ligada a problemas de saúde como obesidade, diabetes, câncer e imunodeficiência, seus efeitos na pele ainda eram desconhecidos — disse a líder dos pesquisadores, Elma Baron.
O estudo envolveu 60 mulheres com idades entre 30 e 49 anos, com metade das participantes com sono considerado como de baixa qualidade. A classificação foi feita com base na duração média de sono e no Pittsburgh Sleep Quality Index, um padrão criado a partir de um questionário sobre qualidade de sono.
Os que dormem pouco mostraram um aumento de sinais de envelhecimento como linhas, pigmentação irregular, flacidez e redução da elasticidade. Os pesquisadores concluíram que quem dorme bem recupera, com mais eficiência, de agressões à pele, como queimaduras de sol. A percepção pessoal de atratividade também foi significativamente melhor nos que têm sono de qualidade.
Para quem se enquadra na categoria dos que dormem mal, os especialistas dão dicas para otimizar o sono: tenha horários fixos para dormir, mesmo nos finais de semana. Coma bem e evite ingerir cafeína à noite ou comer demais antes de ir para a cama. Tente acessórios para dormir, como aparelhos que criam sons propícios para o sono que bloqueiam as distrações. Exercite-se durante o dia e tente manter a mente tranquila. Lembre-se de que a má qualidade do sono pode vir não apenas de stress, mas pode ser uma consequência de outros problemas como apneia.
Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vida/noticia/2013/07/dormir-bem-rejuvenesce-a-pele-aponta-estudo-4210649.html

OXIGENAR EQUIPAMENTOS MÉDICOS LTDA

CNPJ: 09.247.597/0001-48
CREFITO: 3819-RJ
EMPRESA CERTIFICADA ANVISA:
AFE G968WWM14Y5M (8.13380.5)


Central de Atendimento

Telefone: (21) 3215-6068 | (21) 97078-0351 (whatsapp)
E-mail: atendimento@oxigenar.com.br

Zona Sul – Botafogo

Rua Real Grandeza, n 108 sala 220
Real Medical Center – Botafogo CEP: 22281-034
Telefone: (21) 3577-5006 (21) 97529-3489                       (21) 97078-0351
Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h e aos sábados de 9h às 14h
Obs: Estacionamento rotativo no local

 

Zona Sul – Copacabana

R. Miguel Lemos, 41 – 406 – Copacabana – Rio de Janeiro – RJ CEP 22071-000
Ed. Pinheiro Machado
Telefone: (21) 3495-0005 (21) 97476-4135                       (21) 97078-0351
Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h e aos sábados de 9h às 14h
Obs: Estacionamento rotativo com desconto para clientes na Rua Cristiano Lacorte 37, Copacabana RJ

Metrô – 5 Minutos da Estação Cantagalo

 

Zona Sul – Jardim Botânico

Rua Jardim Botânico, n 674 sala 121
Centro Empresarial Jardim Botânico – Jardim Botânico CEP: 22461-000
Telefone: (21) 2512-9448 (21) 96496-5290
Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h e aos sábados de 9h às 14h
Obs: Estacionamento rotativo no local

Zona Norte – Tijuca

Endereço: Rua Engenheiro Enaldo Cravo Peixoto, 215, sala 209 – Tijuca
CEP: 20540-106
Edificio Titanium Offices Tijuca
Ponto de referência: atrás do Shopping Tijuca Telefone: (21) 3439-0225 / (21) 99104-8487
Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h e aos sábados de 9h às 14h
Obs: Estacionamento rotativo no local

 

Zona Oeste – Barra da Tijuca

Av. das Américas, N° 2480 Bloco 03 Loja 129
Lead Americas Business – Barra da Tijuca | CEP: 22640-101
Telefone: (21) 3502-2417 (21) 97004-9764
Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h e aos sábados de 9h às 14h
Obs: Estacionamento rotativo no local

 

Zona Oeste – Recreio dos Bandeirantes

Av. Das Américas, n° 15700, Lojas 147 e 148
Shopping Time Center – Recreio Dos Bandeirantes | CEP: 22790-704
Telefone: (21) 3597-9700 (21) 97546-5535
Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h e aos sábados de 9h às 12h30
Obs: Estacionamento rotativo no local

Niterói

Rua Dr. Celestino 122 Sala 1206 – Centro | CEP: 24020-091
Telefone: (21) 3500-7992 | (21) 99476-8431
Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h e aos sábados de 9h às 14h00
Obs: Estacionamento rotativo no local

Volta Redonda (Regiao Sul Fluminense)

Rua Alberto Pasqualine (Rua 33), n° 154, Sala 305
Ed. MedCenter 33 – Vila Santa Cecília | CEP: 27261-310
Telefone: (24) 3112-0779 | (24) 98131-9091

Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h e aos sábados de 9h às 12h30

 

Juiz de Fora (Minas Gerais)

Avenida Presidente Itamar Franco 4001, sala 719, Torre Leste – Cascatinha | CEP: 36033-318
Telefone: (32) 3015-6316 | (32) 98453-0521

Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h e aos sábados de 9h às 14h00

Assistência Técnica (Recreio dos Bandeirantes)

Rua Professora Luiza Nogueira Gonçalves, 350 – bloco 2 – Loja 116 – Centro Comercial Le Gusta – Recreio dos Bandeirantes CEP 22790-465
Telefone: (21) 2498-7331 | (21) 97527-0304

Funcionamento de segunda a sexta de 9h às 18h

2019 Copyright - Oxigenar Terapia Respiratória - Todos os Direitos Reservados

Dúvidas?
Ligue agora